Volkswagen

Volkswagen Jetta completa 10 anos de Brasil na vanguarda do segmento

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrEmail this to someonePrint this page

1_NovoJetta2016

O Volkswagen Jetta está completando dez anos à venda no mercado brasileiro. Com mais de 90 mil unidades comercializadas no País desde que chegou às lojas (em setembro de 2006), o sedã médio sempre foi referência em termos de inovação, tecnologia e esportividade entre os sedãs médios.

2_Jetta2006

No Brasil, o modelo era oferecido em versão única de acabamento, equipada com motor 2.5, de cinco cilindros, com 150 cv e transmissão automática de seis marchas com função Tiptronic (uma exclusividade entre os seus concorrentes diretos). A aceleração de 0 a 100 km/h era feita em 9,6 s e a velocidade máxima era de 205 km/h. Resultado: sucesso absoluto de aceitação junto ao cliente brasileiro. O primeiro lote (composto por 400 unidades) do Jetta importado para o Brasil foi vendido em apenas dez dias.

3_Jetta2011

No Salão do Automóvel de São Paulo de 2010, a Volkswagen mostrou a nova geração do Jetta. A novidade, que chegou ao mercado nacional em março de 2011, estabeleceu um novo patamar na categoria. E o mercado reconheceu isso. As vendas do sedã dispararam no País, passando de 4.000 unidades em média para 15 mil unidades anuais.

2_NovoJetta2016

Em janeiro de 2016, a Volkswagen anunciou a chegada do Jetta equipado com motor 1.4 TSI de 150 cv, combinado à transmissão automática de seis marchas com função Tiptronic. O motor 1.4 TSI, da família EA211, é um dos mais avançados da Volkswagen no mundo e chegou para substituir o 2.0 aspirado (da família EA113), que equipava as versões Trendline e Comfortline. Com isso, todo o portfólio da linha Jetta passou a contar com motores com a tecnologia TSI.

3_NovoJetta2016

Além do motor, o Novo Jetta 2016 passa a contar de série em todas as versões com itens como direção elétrica, controle de estabilidade e bloqueio eletrônico de diferencial. Outra novidade é a oferta da transmissão manual de seis marchas para a versão Trendline. Os números provam na prática os benefícios da redução da cilindrada: o Novo Jetta com o motor 1.4L TSI tem 150 cv na faixa de 5.000 rpm. O torque máximo é de 25,5 kgfm já disponíveis a 1.500 rpm. Ou seja: um motor 30% menor em cilindrada, porém com 25% a mais de potência e 38% a mais de torque em comparação ao 2.0 aspirado utilizado anteriormente.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrEmail this to someonePrint this page

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.