Jeep / Recall

Ministério Público pede recall do Jeep Compass por 22 defeitos; marca nega problema

O MPF (Ministério Público Federal) e o MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) abriram ação civil pública para forçar a unidade brasileira do grupo Stellantis a fazer um recall do Jeep Compass, segundo comunicado divulgado nesta terça-feira (29). Inúmeros problemas foram registrados em exemplares do modelo fabricados desde o ano de 2018. A causa, no valor de R$ 50 milhões, pede que seja feito um recall para consertar 22 tipos de danos registrados e, se não for possível, a recompra de todos os exemplares defeituosos.

A ação também cita a Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito) e a União e pede que os réus paguem indenização por dano moral coletivo no valor de R$ 50 milhões. Segundo os procuradores, há “inúmeras reclamações de defeitos recorrentes” no carro que incluem problemas no sistema de freio ABS e panes elétricas que produzem “paralisação total do veículo, até mesmo em rodovias”. A Jeep não se manifestou a respeito dos problemas.

Veja agora a lista de todos os 22 vícios do Jeep Compass apresentados na Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público:


1) Aumento do curso de pedal de freio e gases no sistema de frenagem;
2) Ruído excessivo nos freios, amortecedores e motor;
3) Perda de estabilidade durante paradas bruscas;
4) Consumo excessivo de combustível;
5) Falhas recorrentes na parte elétrica;
6) Barulho e ineficiência do ar-condicionado;
7) Pane elétrica total;
8) Falhas recorrentes no sistema Star-stop;
9) Falhas na central de multimídia;
10) Falhas e barulhos na caixa de câmbio;
11) Falha no sistema Arla32;
12) Defeito nas bombas de óleo, com baixa pressão;
13) Barulhos na turbina do turbo;
14) Desalinhamento de peças no interior dos veículos, como plásticos e portas;
15) Problema nos freios, a ponto de falharem completamente;
16) Falhas nos sensores (dianteiros, traseiros e laterais);
17) Defeito na injeção eletrônica e no motor dos veículos;
18) Defeitos na coluna de direção;

19) Falhas que permitem a presença de óleo no radiador, o que ocasiona problemas na transmissão;
20) Problemas no alternador;
21) Problemas no trocador de calor de transmissão;
22) Aumento da emissão de óxido de nitrogênio (Nox), em desconformidade com as disposições da Resolução CONAMA n.º 315/2002.

Com informações do Folha de S. Paulo e UOL Carros

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.